Bonitour Logo
PortuguêsEnglishEspañol
Snowland

Confira tudo sobre a Serra Gaúcha neste guia completo!

Poucos lugares no Brasil possuem o charme da Serra Gaúcha. Para muitos, o local é um pedaço da Europa no Brasil, principalmente por conta da influência alemã e italiana no século passado. Já pensou em conhecer o local? Confira tudo sobre a Serra Gaúcha neste guia gratuito e compartilhe o material nas suas redes sociais!

Conheça as cidades da Serra Gaúcha

Quando você escuta falar sobre a Serra Gaúcha, logo algumas das cidades mais conhecidas surgem à cabeça. Mas Gramado, Canela, Bento Gonçalves e Caxias do Sul são somente algumas delas e a região Sul ainda conta com diversas outras em que o turismo não é tão explorado. Conheça quais são!

✔ Antônio Prado;

✔ Nova Alvorada;

✔ Barão;

✔ Nova Araçá;

✔ Bento Gonçalves;

✔ Nova Bassano;

✔ Canela;

✔ Nova Pádua;

✔ Carlos Barbosa;

✔ Nova Prata;

✔ Caxias do Sul;

✔ Nova Roma do Sul;

✔ Coronel Pilar;

✔ Protásio Alves;

✔ Cotiporã;

✔ Santa Tereza;

✔ Farroupilha;

✔ Santo Antônio do Palma;

✔ Flores de Cunha;

✔ São Marcos;

✔ Garibaldi;

✔ Serafina Corrêa;

✔ Gramado;

✔ Veranópolis;

✔ Guaporé;

✔ Vila Flores;

✔ Monte Belo do Sul;

✔ Vista Alegre da Prata;

 Agora que você já sabe quais são todas elas, vamos falar um pouco mais sobre cada uma das cidades mais procuradas pelos turistas que vão ao Sul. Veja mais informações sobre: Gramado, Canela, Bento Gonçalves e Caxias do Sul.

Gramado

A mais procurada e conhecida cidade da Serra Gaúcha, Gramado/RS é referência de turismo no Rio Grande do Sul. A charmosa cidade, atualmente, é um dos principais pontos de ecoturismo do Brasil e conta com diversas atrações turísticas. As ruas floridas de hortênsias são características da região. Pinheiros e eucaliptos também completam a paisagem.

Sua arquitetura é única no país. Com influência da colonização européia , por parte dos alemães e dos italianos, quando chegar à cidade, você vai encontrar diversas semelhanças com a Europa. Tanto as construções locais, como praças, parques e até a gastronomia se inspiram no velho continente.

Atualmente, a principal fonte de renda da cidade provém do turismo. Por ironia, a época mais quente de movimentação ocorre durante o inverno. O frio na região da Serra deixa as ruas da cidade ainda mais charmosas e atrai turistas de todo o Brasil que adoram curtir o frio.

Mas claro, o frio não é a única atração de toda a região. A cidade de Gramado possui diversas atrações para agradar todos os públicos. Na Rua Coberta, uma das principais da pequena cidade, existem diversas lojinhas,  casas de Café Colonial e o tradicional chocolate artesanal produzido na Serra.

Para quem procura por lugares para viajar no inverno , Gramado é a melhor opção. Porém, quando não estamos nesta estação, a cidade atrai o público por outros motivos, como o  Festival Internacional de Cinema e o Natal Luz .

Portico de Gramado

Além deles, que são alguns dos eventos mais procurados na região e que ocorrem em diferentes épocas do ano, outras atrações da cidade se destacam. Os pontos turísticos mais famosos são: o Lago Negro, Av. Borges de Medeiros e a Rua Torta.

Se hospedar em Gramado não será um problema. Como a cidade vive do turismo, durante todo o ano os visitantes vão encontrar hotéis e pousadas de qualidade. Para comer, são diversos restaurantes com comidas típicas para você provar um pouco mais das tradições locais.

Canela

Próxima de Gramado e um pouco menos badalada, Canela é outra cidade da Serra Gaúcha procurada por turistas durante todo o ano — e não só na época gelada. O local se tornou uma opção para quem quer conhecer todo o charme da região, mas prefere optar por locais mais sossegados.

Para quem se pergunta sobre o que fazer em Canela , o encantamento começa antes mesmo de chegar na cidade, com lindas paisagens. Assim como na vizinha, no local os turistas vão encontrar diversas casas com o tradicional chocolate, os cafés coloniais e lojinhas com variedades de produtos e lembrancinhas.

Com menos opções de luxo comparado a Gramado, é tranquilo se hospedar na cidade em alta ou baixa temporada. A gastronomia te surpreende e as atrações são diversas. A principal atração de Canela é o Parque Estadual do Caracol, um dos locais mais visitados no Sul e que falaremos mais a seguir.

Cascata do Caracol

Bento Gonçalves

Referência mundial na produção de vinho, a cidade de Bento Gonçalves é ainda menos badalada que Gramado e Canela, mas conta com forte presença do turismo na economia. As vinícolas recebem visitantes de todo o Brasil e até de outros países para conhecer as fábricas e fazer degustações.

Se o seu tipo de turismo favorito for o ecoturismo, Bento Gonçalves vai te encantar pela beleza das suas paisagens, formadas pelos parreirais e campos. Os diferentes tons de verde, sem dúvida alguma, são uma das mais belas atrações locais.

Já para quem é fã de vinho, a visita em uma das diversas vinícolas é quase que obrigatória, principalmente se Bento Gonçalves estiver no seu roteiro. Para ajudá-los, vamos listar cinco das mais procuradas no Vale dos Vinhedos e que vale a pena conhecer, fazer degustações e se encantar.

Taças de vinho

Almaúnica

Produtora de vinhos e espumantes, a vinícola criada por irmãos traz toda a tradição familiar com o máximo cuidado, desde as videiras até as garrafas. O local é aberto para a visitação e degustação, basta se atentar aos horários que são diferentes nos dias de semana, sábado e domingo.

Casa Valduga

Se a sua paixão for por espumantes, a indicação é conhecer a Casa Valduga, uma das mais tradicionais no Vale dos Vinhedos. No local também são produzidos vinhos tintos e brancos, além de contar também com o restaurante Maria Valduga. A degustação dos vinhos funciona todos os dias da semana, inclusive feriados.

Dom Cândido

Caso a preferência seja por vinhos finos e com o tradicional sabor italiano, conhecer a Dom Cândido é uma experiência única. No local, você também poderá realizar um passeio pelas plantações de uva e entender melhor como funciona a produção de alguns dos melhores vinhos do país.


Lídio Carraro

Para os apaixonados por vinhos, uma visitação com degustação na Lídio Carraro vai garantir uma experiência única. Como eles próprios dizem, todo o processo de produção é feito com o mínimo de interferência. Por estarem próximas uma das outras, vale a pena dar um pulinho nessa vinícola e provar.

Miolo

Uma das mais famosas vinícolas do Vale dos Vinhedos, a degustação na Miolo também vale a pena. Com um interior muito belo e excelentes vinhos, visite e prove das opções produzidas no local e se surpreenda com o sabor.

Por que essas cidades parecem fazer parte da Europa?

O Brasil foi colonizado pelos europeus, sendo Portugal o grande responsável em boa parte do território. No entanto, algumas regiões passaram por forte influência de imigrantes de outros países, como é o caso dos holandeses em Pernambuco.

No Sul, imigrantes italianos, alemães, poloneses e austríacos foram extremamente influentes e deixaram legados que podem ser observados até os dias atuais. Seja na arquitetura, nas manifestações culturais e até mesmo nos festivais, é como se um pedaço do velho continente estivesse presente em diversas cidades da região.

Muita dessa semelhança européia é o que leva, durante todo o ano, milhares de turistas para a Serra Gaúcha. A região se transformou em um dos pólos turísticos mais influentes do país e serve para muitas pessoas matarem a saudade da Europa ou ter uma prévia de como é estar nos países do velho continente. 

Catedral de Pedra

Gastronomia típica da região

Assim como a arquitetura e alguns outros aspectos culturais são de influência européia, a rica gastronomia da região traz muito do que é servido em alguns países europeus. Caso esteja nos seus planos conhecer a Serra Gaúcha, conheça um pouco mais sobre a gastronomia do local e saboreie todos eles:

  • Chocolate artesanal
  • Galeto
  • Massas
  • Churrasco gaúcho
  • Chimarrão
  • Cervejas
  • Vinhos
  • Cafés coloniais

Chocolate artesanal

Não tem como visitar Gramado ou até mesmo outras cidades da Serra Gaúcha e não provar dos chocolates de Gramado e região produzidos nas fábricas locais. Com opções para todos os gostos, a principal dificuldade para os turistas vai ser parar de provar todas as opções disponíveis, inclusive o fondue em Gramado.

Galeto

A “passarinhada” para os italianos se tornou o galeto aqui em terras tupiniquins. O prato é mais uma opção típica que você irá encontrar em diversas cidades da região. Suculento e bem temperado, o prato se diferencia do frango tradicional de padaria por ser menor e por não ser recheado, o que é comum no frango assado. Sem dúvida, experimentá-lo irá proporcionar uma experiência inesquecível durante a sua estadia na Serra Gaúcha.

Massas

Igualmente com forte influência italiana, claro, as massas estão dentro da culinária típica da região Sul. Caso esteja planejando o roteiro, faça uma breve pesquisa sobre as diversas opções disponíveis na cidade em que estiver hospedado e escolha o seu tipo de massa favorito.

Churrasco gaúcho

Claro que o tradicional churrasco gaúcho estaria presente na lista. Forte em toda a região Sul, os saborosos cortes de carne feitos sob medida dão água na boca só de imaginar. Não volte da sua viagem sem ao menos provar um jantar em alguma das tantas churrascarias.

Chimarrão

Ideal para um fim de tarde em uma roda com os amigos, nada mais saboroso que um chimarrão, concorda? Uma bebida típica da região Sul e de alguns países vizinhos, como Argentina e Uruguai, o mate é preparado com uma cuia, uma bomba, erva-mate moída e água a aproximadamente 70 graus.

Cervejas

Com forte influência alemã, as cervejas artesanais comercializadas na Serra Gaúcha são únicas em todo o país. Para um bom apreciador da bebida mais consumida do Brasil, provar alguns copos enquanto estiver pela região Sul é uma ótima pedida!

Vinhos

Como já dissemos neste guia quando citamos o Vale dos Vinhedos em Bento Gonçalves, a produção de vinhos na Serra Gaúcha colocou o país como uma das principais referências no assunto em todo o mundo. Programe-se para, ao menos, degustar alguns bons vinhos durante a sua viagem!

Cafés coloniais

Assim como os tradicionais chocolates caseiros, os cafés coloniais estão presentes em algumas das principais cidades da Serra Gaúcha. Em Gramado, você irá encontrar o maior número de opções e algumas das mais conhecidas. Coloque a visita em um desses estabelecimentos no seu roteiro!

Café colonial

Como Gramado se destaca no turismo?

Entre todas as cidades da Serra Gaúcha, você tem ideia dos motivos que levaram Gramado a se destacar no turismo em relação às outras? Sem dúvida, durante muito tempo, a cidade foi preparada para tal.

Em 2018, o prefeito em atividade de Gramado, José Alfredo Bertolucci, disse em entrevista que durante os dias do principal evento da cidade, o Natal Luz, a cidade de 35 mil habitantes chega a receber 49 mil visitantes. Os números mostram que 86% da economia local é gerada por meio do turismo.

Com a total dependência da chegada de visitantes, a cidade se prepara ao longo do ano para não ser só um destino sazonal, como era antigamente durante o inverno. São centenas de eventos durante todos os meses para incentivar a procura de Gramado como destino.

Com milhões de turistas ao longo do ano, o destino se tornou o mais buscado para quem viaja ao Sul do país. Veja alguns dos eventos mais importantes que você poderá aproveitar durante a sua estadia na Serra Gaúcha!

Natal Luz de Gramado

É em Gramado que acontece anualmente o Natal Luz, um dos eventos mais importantes do calendário local. Junto com toda a decoração nas ruas, entre os meses de outubro e janeiro diversas apresentações, shows e atrações trazem à cidade toda a magia especial do Natal.

Durante o evento, todos os dias os turistas podem assistir e vivenciar espetáculos de um lugar encantado. Em 2020, o evento chegou em sua 34º edição e contou com 2,3 milhões de visitantes em Gramado para assistir as apresentações.

Para quem não gosta de tumulto, nossa dica é se programar para conhecer o Natal Luz em Gramado no mês de outubro, logo quando ele começa, já que o período ainda não é de alta temporada. Já em dezembro, o número de atrações aumenta, por conta do maior número de turistas, mas as ruas ficam ainda mais bonitas.

Natal Luz

Festival de Cinema em Gramado

Para quem é apaixonada pela sétima arte, o Festival de Cinema em Gramado é um evento anual indispensável. Com 46º edições realizadas desde 1973, o festival pode acompanhar todas as fases do cinema nacional nos últimos 40 anos. Em 2020 a 47º edição irá acontecer em agosto.

Nessas quatro décadas de história, diversos nomes importantes do cinema nacional passaram pelo festival em Gramado. José Wilker, Fernanda Torres, Marieta Severo, Sônia Braga e Hugo Carvana são alguns brasileiros premiados.

Assim como o próprio cinema nacional, neste período o modo como o festival acontece passou por diversas reformulações para se atualizar. A última mudança profunda aconteceu em 2012, quando ele se tornou mais democrático e as entidades do cinema passaram a ter mais presença.

Semana Farroupilha

Diferente dos dois citados anteriormente, que acontecem anualmente em Gramado, a Semana Farroupilha é comemorada em todas cidades do Rio Grande do Sul. Realizada sempre no mês de setembro, durante sete dias são comemoradas diversas tradições gaúchas.

As festividades são realizadas em homenagem aos líderes da Revolução Farroupilha, a mais longa do país e pela força do povo. Conhecida também como Guerra dos Farrapos, nela houve uma luta pela liberdade e igualdade contra o governo imperial do Brasil entre 1835 e 1845.

Como chegar na Serra Gaúcha

Como já dissemos, a região serrana conta com muitas cidades e o deslocamento para cada uma delas pode ser diferente dependendo de onde você vem. Vamos mostrar como chegar em Gramado , o destino mais famoso da região, partindo da capital gaúcha, Porto Alegre. Veja tudo sobre!

Avião

Atualmente, a única cidade da Serra Gaúcha que conta com um aeroporto é Caxias do Sul. Porém, o número de voos é menor e acaba ficando mais barato para os turistas desembarcar na capital gaúcha, Porto Alegre, e seguir até o destino final por outros meios de transporte.

A distância entre Porto Alegre e Gramado, por exemplo, dura cerca de duas horas. Após desembarcar no Aeroporto Salgado Filho, são diversas opções disponíveis para chegar até a Serra Gaúcha: carro alugado, aplicativos de viagem, ônibus ou transfer. Confira mais sobre cada uma e escolha a melhor para você!

Ônibus

A escolha por ônibus pode ser a melhor opção em relação ao custo-benefício caso você resolva fazer uma viagem sozinho ou até mesmo de casal. As passagens podem ser compradas na hora ou pela internet e os ônibus saem de dentro do próprio aeroporto da capital. 

A principal empresa de transporte que realiza o translado deste trajeto diariamente é a Citral . Com horários durante todo o dia, basta consultar e escolher um que esteja de acordo com o seu desembarque. Os valores (no primeiro semestre de 2020) começam em R$ 56,25 e a empresa conta com linhas diretas ou semi-diretas.

A Rodoviária Municipal de Gramado está localizada no centro da cidade. Além de traslados da capital gaúcha, chegam ônibus todos os dias de outras cidades e estados como Caxias do Sul, Santa Catarina, Curitiba e São Paulo.

Carro

O trajeto de carro vai variar muito do seu ponto de partida. Como estamos mostrando o trajeto saindo de Porto Alegre, vamos destacar as melhores opções de rotas. Assim, caso escolha alugar um carro ao desembarcar no aeroporto, é só decidir qual vai ser o trajeto e pé na estrada!

Se estava nos planos alugar o carro, mas somente na Serra Gaúcha, nossa dica é já procurar por uma opção em Porto Alegre. Além de economizar com o traslado até o destino final, na capital são diversas empresas que oferecem esse serviço e, consequentemente, abre um leque de opções e preços menores.

Porém, optar por uma empresa que ofereça o serviço em Porto Alegre e na Serra Gaúcha, pode ajudar caso você tenha algum problema com o veículo. Assim, em vez de voltar até a capital gaúcha, basta ir até a loja da empresa mais próxima.

Agora sim, sobre os trajetos, são três rotas para quem vai sair da capital rumo a Gramado. Independentemente da opção escolhida, você não irá levar nem duas horas para chegar na Serra Gaúcha. Conheça mais sobre elas:

1.ª opção: via Novo Hamburgo - 114 km (1h e 55min) 

O trajeto mais escolhido pelos turistas que vão até Gramado é conhecido também como a “rota romântica”, por conta das paisagens únicas durante o seu caminho. Após sair do aeroporto, siga pela BR-116 sentido Novo Hamburgo. Até chegar lá, você irá passar por algumas outras cidades como Canoas e São Leopoldo.

Depois dessa primeira parte do trajeto, as construções dos dois lados da pista dão lugar ao cenário único, de muita natureza. Seguindo pela mesma pista, você irá passar por algumas cidades pequenas, que foram colonizadas pelos alemães e mantêm até hoje muitas características do país bávaro: Dois Irmãos e Morro Reuter.

Após passar por essas cidadezinhas, apps como Waze e Google Maps vão sugerir uma rota mais curta, que é pela estrada RS-373 sentido Santa Maria do Herval. No entanto, apesar de ser menor, o trecho é de estrada de terra e não compensa. Assim que passar por Morro Reuter, siga pela BR-116 sentido Nova Petrópolis.

Quando chegar à cidade, vá em direção a Gramado pela RS-235 em um trajeto de mais 34 km. Ao todo, a rota possui 114 km e, sem trânsito ou paradas no caminho para fotos — o que acaba sendo muito comum —, leva cerca de 1h55min para ser realizada.
 

2.ª opção: via Novo Hamburgo + Taquara - 116 km (1h42min)

Nesta rota, a mais rápida das três, você vai seguir o mesmo trajeto pela BR-116 até Novo Hamburgo. Após passar por lá, siga na RS-239, passando por Sapiranga sentido Taquara. Em seguida, pegue a RS-115 sentido Gramado. No caminho, algumas cidades como Igrejinha e Três Coroas valem a parada.

A primeira, Igrejinha, é conhecida pelas outlets . Já Três Coroas tem um dos templos budistas mais incríveis do país. Apesar de pouca coisa maior, a rota conta com pista duplicada em boa parte do caminho e é bem menos sinuosa que a primeira opção, o que torna o tempo no trajeto menor: cerca de 1h e 42min sem nenhuma parada.
 

3.ª opção: via Gravataí + Taquara - 115 km (1h46min)

Um pouco menos utilizada por turistas que vão à Serra Gaúcha, a terceira opção tem praticamente a mesma distância das outras duas opções, mas não passa, em nenhum momento, pelas BR-116 ou pela cidade de Novo Hamburgo.

Assim que sair do Aeroporto Salgado Filho, siga pela BR-290 na Rodovia Osvaldo Aranha sentido Gravataí. Em seguida, pegue a RS-020 sentido Taquara, passando por cidades como Morungava e Fazenda Fialho.

Após chegar em Taquara, você irá seguir a mesma rota da opção anterior, pegando a RS-115 sentido Gramado e passando pelas cidades de Igrejinha e Três Coroas. O trajeto, de 115 km, leva cerca de 1h e 46min para ser realizado de carro.

Táxi

Para quem optar por seguir de táxi na rota de Porto Alegre para Gramado, no próprio Aeroporto Salgado Filho é possível encontrar uma empresa que realiza as viagens. Para essa opção, é fechado um valor da viagem e, em um carro para cinco pessoas, por exemplo, o valor pode ser dividido entre os quatro passageiros.

As viagens são feitas pela Cootaero, uma Cooperativa de Táxis que atende o aeroporto da capital gaúcha. O serviço funciona 24 horas por dia e os turistas podem fazer o pagamento direto ao taxista ou utilizar o cartão no guichê local.

Aplicativos de viagem 

Existem alguns serviços de viagem, além do táxi, que fazem a mesma rota. O Uber, um dos aplicativos de viagem mais utilizados no Brasil, pode ser uma opção para quem sai de Porto Alegre com a Serra Gaúcha como destino final.

Como os preços do serviço são dinâmicos e se alteram dependendo do horário, quantidade de solicitações e motoristas disponíveis, não é possível afirmar um valor exato de quanto seria a viagem. O que podemos fazer é uma simulação.

Em uma estimativa feita em março de 2020, na opção mais barata, a UberX, o valor foi de R$ 185,62. Na intermediária, a Comfort, a viagem custou R$ 200,72 e na Black, a mais cara, R$ 358,44. Como cabem até quatro passageiros, o valor pode ser dividido entre todos e o valor fica muito mais em conta.

Outra opção de aplicativo de viagem é o Blablacar, um serviço de caronas. Nele, você coloca o local de encontro e o destino final, o horário, aí aparecem algumas opções de motoristas que vão fazer o mesmo trajeto e podem te dar uma carona. Em uma simulação feita em março de 2020 os valores em média eram de R$ 25.

Transfer

Opção para quem está em um grupo grande de pessoas, a ponto de não caber em um carro, o transfer pode ser a solução. Com espaço para até mais de 10 pessoas, diversas empresas fazem um dos trajetos mais procurados: Aeroporto de Porto Alegre / Hospedagem em Gramado / Aeroporto em Porto Alegre.

Para escolher uma agência de confiança, no site da Secretaria de Turismo de Gramado eles disponibilizam o nome de todas que realizam o transfer desta rota. As maiores vantagens desta opção são: já contratar um serviço com ida e volta, conforto e desembarcar exatamente onde precisa (o local de hospedagem e o aeroporto).

Temperatura na Serra Gaúcha durante todo o ano

Por ser conhecida pelas baixas temperaturas, muitas pessoas acreditam que na Serra Gaúcha é frio todos os dias do ano. Para acabar com esse mito, vamos falar do clima da região nas quatro épocas: outono, inverno, primavera e verão.

Outono

O outono tem início no final de março e acaba no fim de junho. Durante esses meses, as cidades da Serra Gaúcha ficam mais vazias, o que torna um período de baixa temporada. Se você sonha em conhecer Gramado e Canela, as mais visitadas, essa é uma boa época para encontrar bons preços e tranquilidade.

As temperaturas durante esses meses se alternam da seguinte maneira: máximas de 22°C a 25°C e as mínimas: 11°C a 15°C. No último mês do outono, junho, as procuras aumentam por dois motivos: o começo do período de férias escolares e a chegada da próxima estação, o desejado inverno.

Por ser esse período de transição para a época mais fria, os looks de inverno devem estar presentes na mala, pois serão utilizados, principalmente, pela manhã e ao anoitecer. Passeando pelas cidades, será comum notar muitas folhas pelas ruas, o que deixará as paisagens da Serra Gaúcha ainda mais belas. 

Inverno

Mais que apenas uma estação do ano, o inverno é uma das principais atrações da Serra Gaúcha. Os apaixonados pelo frio procuram visitar a cidade neste período para encarar baixas temperaturas, visitar alguns passeios únicos, apreciar o clima local e, caso tenham sorte, conhecer a neve sem precisar sair do país.

Diferentemente do que acontece em quase todas as outras regiões turísticas do país, que precisam do sol para atrair turistas, milhares de pessoas vão às cidades da região serrana durante o inverno. Portanto, prepare-se para encontrar as cidades cheias e os preços do comércio mais caros que em outros períodos de baixa temporada.

No Brasil, o inverno começa no final de junho e termina no fim de setembro. Para quem sonha em conhecer os flocos de neve, a última semana de junho, que abre a estação, é a mais indicada para visitação. As temperaturas médias durante todo o período são: máximas de 17° C e mínimas de 8° C, podendo chegar a 0º C ou até negativar.

Rua torta

Primavera

Em setembro, mês que abre a primavera, ainda é bem frio nas cidades da Serra Gaúcha. As temperaturas voltam a subir apenas em outubro, quando a média da máxima fica em torno de 22º C e a mínima 12º C durante toda estação. Nesses meses, a vegetação local volta a florir e deixa as paisagens ainda mais charmosas.

Durante outubro, começa a programação para um dos principais eventos da região, realizado em Gramado, o Natal Luz. Com enfeites, iluminações natalinas e espetáculos todos os dias, o mês é ideal para quem quer conhecer a atração sem encontrar a cidade cheia, já que é considerado um período de média temporada.

Já no final de novembro e durante o mês de dezembro, as cidades começam a ficar cheias novamente, tornando um período de alta temporada. Apesar da temperatura na Serra Gaúcha começar a subir, é sempre importante manter roupas de frio na mala, já que a viagem será para uma região serrana.

Verão

Para quem pensa que tudo é frio e temperaturas baixas, o verão também chega a Serra Gaúcha com calor — mas nada próximo do clima na capital, Porto Alegre. Nesta época do ano, as temperaturas máximas são de 25º C a 30º C, enquanto as mínimas ficam entre 16º C e 18º C.

Por mais que o sol apareça durante o dia, por ser uma região serrana com muita vegetação, é importante levar alguns looks de frio, ou ao menos algum casaquinho para passeios ao anoitecer. Como é comum no verão em várias regiões do país, algumas pancadas de chuva podem aparecer.

Para não correr o risco da chuva impedir os passeios programados, é importante estar atento sobre a previsão do tempo na Serra Gaúcha . Alguns aplicativos regionais podem te auxiliar com informações em tempo real.

Os meses do verão na Serra Gaúcha , que começa no final de dezembro e vai até o fim de março, são considerados alta temporada por ser o período de férias escolares. Em Gramado, os turistas ainda vão poder conhecer os espetáculos do Natal Luz, principal evento da cidade.

Principais passeios da Serra Gaúcha

Ao longo deste guia completo sobre a Serra Gaúcha já citamos alguns passeios populares nas cidades da região, mas ainda existem muitos outros incríveis. Para que você faça o planejamento da sua viagem e consiga encaixar o máximo de atrações no seu roteiro, conheça um pouco mais sobre vários deles !

Passeios de aventura

Se você for do tipo de viajante que adora aventura, saiba que alguns dos melhores passeios da Serra Gaúcha vão te impressionar do começo ao fim. Quer conhecer um pouco mais sobre cada um deles? Confira nossas dicas e se planeje para visitar o máximo que conseguir! 

Raft Adventure Park

Localizado em Três Coroas, uma das diversas cidades da Serra Gaúcha, o Raft Adventure Park conta com algumas atrações de pura aventura para todos os turistas, como o rafting e a tirolesa, duas das melhores opções.

No rafting , é realizado um percurso de 7 km pelas águas corredeiras do Rio Paranhana a bordo de um bote inflável. Durante a descida, são realizadas três atividades para aumentar ainda mais a adrenalina: toboágua, surf com o bote e pulo da pedra.

A outra opção do atrativo, a tirolesa , também trará muita adrenalina aos viajantes aventureiros. A 1.200 metros de altura e uma descida de 70 km/h, a emoção e o frio na barriga estarão garantidos enquanto desliza em meio a mata serrana. 

Tirolesa

Snowland

Uma das atrações mais procuradas, sem dúvida alguma, o Snowland é o único parque de neve em Gramado e no Brasil. Com 16 mil metros quadrados, ele tem diversas atrações e para conhecê-lo reserve ao menos uma tarde inteira para conseguir aproveitar ao máximo.

Algumas das atividades realizadas são: patinação no gelo, apresentações teatrais, prática e aprendizado de esqui e snowboard (opcional), tubing e a oportunidade de tomar um chocolate quente na área mais fria do parque, a  Montanha de Neve, sob temperaturas de até -5ºC (para essa área, o parque fornece roupas especiais).

Snowland

Eco Parque Cia Aventura

Assim como o Raft Adventure Park, no Eco Parque Cia Aventura você pode escolher diferentes passeios para realizar — ou, claro, optar por todos. Localizado em Nova Roma do Sul, a 114 km de Gramado, são três opções incríveis para aproveitar: quadriciclo, rafting e a tirolesa.

O roteiro de quadriciclo é feito no parque em uma distância de 6 km. Durante o trajeto, os turistas passam por um lindo açude onde todos podem parar para conhecer, contemplar e tirar diversas fotos para o feed. Na parte final, há uma pista off-road para mostrar todas as habilidades sobre quatro rodas.

Neste passeio, o rafting é realizado no Rio das Antas, em um percurso de 8,5 km. Durante a descida, são diversos obstáculos a bordo de botes infláveis que garantem o máximo de adrenalina e aventura aos turistas.

Raft

Por fim, a tirolesa no Eco Parque Cia de Aventura é a terceira opção de passeio. Para quem adora estar no ar, prepare-se para uma descida em uma velocidade de mais de 50 km/h. Para a aventura ser completa, os visitantes contam com três opções de circuito: 800 metros + 350 metros + 250 metros.

Passeios de contemplação

Aqueles que são mais de boas e escolhem viajar para descansar, as cidades da Serra Gaúcha conta também com diferentes passeios de contemplação. Neles, você vai poder explorar mais sobre a região e relaxar de diferentes formas. Confira!

Tour Raízes Coloniais

Realizado na zona rural de Gramado, o passeio Tour Raízes Coloniais é perfeito para quem adora explorar a história dos locais que viaja. Nele, os visitantes vão conhecer um pouco mais da região e conhecer as histórias das primeiras famílias que chegaram e começaram a popular a Serra Gaúcha.

Parque Terra Mágica Florybal

O Parque Terra Mágica Florybal, localizado em Canela, é uma das opções de passeios na pequena cidade da Serra Gaúcha. Nele, você pode aproveitar diversas atrações em cenários temáticos e mágicos ao ar livre.

Algumas das mais procuradas pelos visitantes, são: réplicas de dinossauros e outros animais, cinema 7D, simulador de montanha russa, castelo medieval, mina, cascata e mini fábrica de chocolate, trilha, tirolesa, restaurante temático, playground e muito mais.

Florybal

Bondinhos Aéreos Caracol

Outro passeio em Canela, os Bondinhos Aéreos Caracol recebem milhares de visitantes durante todas as épocas do ano. No passeio os turistas vão visualizar, do alto, um dos mais belos visuais da Serra Gaúcha: a Cascata do Caracol, símbolo natural da cidade serrana.

Como montar um roteiro para a Serra Gaúcha?

Se você estiver começando a montar um roteiro de viagem para a Serra Gaúcha e não sabe ao certo quanto tempo ficar ou o que fazer enquanto estiver nas cidades da região, vamos ajudá-lo a aproveitar o máximo durante a sua estadia.

Muitas pessoas que vão uma vez, querem voltar. Outros, se pudessem, iam sem data para voltar e até moraria em alguma das cidadezinhas da região serrana. Para quem não se encaixa em nenhuma dessas opções, vamos mostrar três opções diferentes de roteiro para a Serra Gaúcha: dois ou quatro dias.

Bondinhos

Roteiro de dois dias (final de semana)

Sim, é pouco, mas ainda dá para aproveitar a Serra Gaúcha em uma viagem de dois dias . Ideal para quem quer viajar, mas não está com muito tempo livre ou férias planejadas, vamos mostrar como conhecer um dos destinos mais lindos do Brasil em um final de semana qualquer.

Para isso, o ideal é iniciar o planejamento da viagem com antecedência para encontrar hospedagem, marcar passeios e, principalmente, conseguir passagens (ônibus e/ou avião) para horários que permitam aproveitar ao máximo os dois dias do final de semana. Confira!

Dicas com as passagens

Como o tempo é curto, será de extrema importância conseguir as passagens para o transporte em horários estratégicos. Para a viagem de avião, escolha os primeiros horários da madrugada de sábado para desembarcar, no máximo, pelo começo da manhã em Porto Alegre.

Da capital gaúcha, como mostramos neste guia, existem diferentes opções para chegar às cidades da Serra Gaúcha. O táxi ou aplicativos de viagem podem ser as melhores alternativas, já que são mais rápidos e funcionam 24h. Caso opte pelo aluguel de um carro, pode ser necessário esperar a abertura das locadoras. Já os ônibus têm horários certos para fazer o trajeto.

Como essas rotas serão feitas durante a madrugada, é essencial descansar e dormir o máximo possível. Seja um cochilo antes do embarque no aeroporto, no avião ou, se estiver de passageiro, no trajeto até a Serra Gaúcha. Fora esses momentos, descanse de sábado para domingo e aproveite o quanto conseguir.

Quais cidades conhecer?

São inúmeras as cidades que você pode conhecer visitando a Serra Gaúcha, mas pode ficar para uma segunda visita. Como neste roteiro temos apenas dois dias de viagem, vamos nos concentrar nas duas mais conhecidas: Gramado e Canela.

1º dia: Gramado

Comece o dia com um café da manhã caprichado em algum dos mais tradicionais cafés coloniais espalhados pela cidade. Por lá, abasteça o estômago o suficiente para começar a conhecer as diversas atrações locais. Se não estiver de carro, os locais são próximos e podem ser feitos em curtas caminhadas ao longo do dia.

Vamos usar como referência para o início do roteiro a Rodoviária de Gramado, local de desembarque de muitos turistas. Ela fica localizada na Avenida Borges de Medeiros, a principal da cidade. Na mesma calçada, logo ao lado, faça uma visita à Casa do Colono e a Praça das Etnias .

Caso ainda não esteja de barriga cheia, a Casa do Colono conta com pães, queijos e doces incríveis produzidos localmente. Você pode prová-los ali mesmo ou levá-los à praça, sentar em um banquinho e observar as casas ao redor produzidas no estilo português, italiano e alemão.

Seguindo em frente está a R. Emílio Sorgetz, conhecida como Rua Torta . Além de algumas belas fotos para o feed das redes sociais, o local concentra alguns dos melhores pontos de chocolate quente de Gramado. Depois de uma breve caminhada, hora de seguir com o roteiro.

Volte para a Av. Borges de Medeiros e siga o sentido contrário, passe novamente pela rodoviária, e continue reto. Em uma pequena praça você verá a estátua do Kikito , um símbolo da cidade e do Festival de Cinema, que acontece em Gramado anualmente. Faça uma pausa para fotos e siga reto.

Um pouco mais a frente está o Lago Joaquina Rita Bier. Durante o Natal Luz o local é o palco para alguns espetáculos e, fora desta época, é excelente para relaxar na grama por alguns momentos. Ali próximo, outra atração que vale a visita: o Mini Mundo , um parque ao ar livre formado por miniaturas de diversas partes do mundo.

Independentemente da época do ano que você for à Serra Gaúcha, vale a pena conhecer o único parque com neve do Brasil, o Snowland em Gramado . Planeje-se para visitá-lo logo após o almoço e reserve boa parte da tarde para curtir ao máximo do atrativo. Se sobrar um tempo, procure outro passeio próximo para visitar.

Para finalizar o primeiro dia da viagem, pausa para um jantar em alguns dos diversos restaurantes de Gramado. Nossa dica é procurar a opção que mais te agrada na Av. Borges de Medeiros, o local com a maior variedade da cidade. Em seguida, um último passeio pela cidade e depois descansar para o dia seguinte.

2º dia: Canela

Após uma boa noite de sono e de descanso, hora de seguir para o segundo e último dia da viagem para a Serra Gaúcha. Depois do café da manhã, bem cedo, pé na estrada sentido Canela, a nossa segunda parada.

Muito próximas, a distância entre as cidades é de pouco menos de 10 km e, de carro, sem trânsito, o percurso pode ser realizado em até 15 minutos. Caso não tenha feito o aluguel de um veículo, aplicativos de viagem e ônibus são outras opções para o trajeto.

Após chegar em Canela, nossa primeira sugestão é uma visita à Cascata do Caracol, a maior e mais famosa queda d’água da Serra Gaúcha. Localizada no Parque do Caracol , com 131 metros de desnível, a vista impressiona e, quem quiser, já pode emendar o passeio nos bondinhos.

Depois do passeio em meio a natureza, a nossa dica para a próxima parada fica no centro da cidade de Canela. Conhecida como Catedral de Pedra, a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes vale a visita devido a sua beleza e grandeza.

Caso já esteja com fome, a região central da cidade serrana conta com algumas boas opções para o almoço. As massas sempre vão bem e pode ser a pedida para o dia e, para fechar, um tradicional café colonial da região.

Seguindo com o roteiro, caso a passagem de volta para a sua cidade seja somente à noite, reserve o período da tarde para visitar o Parque Terra Mágica Florybal. O local conta com diversas atrações incríveis e vai tornar a sua experiência na Serra Gaúcha ainda mais completa.

Por fim, se sobrar um tempo, no caminho de volta dê uma passada para comprar os tradicionais chocolates em Gramado — seja para você ou lembrancinhas — e siga sentido a capital gaúcha. Chegue com tempo suficiente para o embarque e, em seguida, é só organizar as fotos para postar no feed a incrível viagem.

Roteiro de quatro dias (feriado prolongado)

Se você estiver mais dias na Serra Gaúcha, adapte o seu roteiro para explorar ainda mais as principais cidades, Gramado e Canela. Como já citamos, a variedade de passeios e atrações oferece diversas opções para os diferentes perfis de viajantes.

Outra dica é visitar outras cidades próximas. Nelas, por serem menos povoadas e o turismo não ser tão forte, muitos traços da arquitetura, gastronomia e cultural europeia são mantidas em uma proporção maior.

Nossa principal dica é o passeio de Trem Maria Fumaça , uma das atrações mais conhecidas da Serra Gaúcha. Com 23 km de extensão, o percurso que remete a uma viagem ao passado passa por municípios como Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa.

Durante as estações, que mantém as características do passado, os visitantes a bordo terão uma surpresa. Em Bento Gonçalves, por exemplo, acontece uma degustação de vinhos e sucos, acompanhado sempre, em toda a viagem, de uma boa música e paisagens únicas.

Como a Bonitour pode ajudar na sua viagem?

Depois de acompanhar tudo sobre a Serra Gaúcha aqui na Bonitour, você deve se perguntar como podemos te ajudar, certo? Para deixar a viagem mais completa, oferecemos aos nossos clientes os melhores passeios em Gramado e região, além de dois serviços exclusivos: o Roteiro Fácil e o nosso app.

Roteiro Fácil

Uma ferramenta online e totalmente gratuita, ele permite você personalizar e montar o melhor roteiro de viagem de forma simples. Assim, quando estiver planejando sua viagem para a Serra Gaúcha, você consegue encaixar o máximo de atrações durante os dias de estadia na região.

Aplicativo Bonitour

A outra opção é o download gratuito do nosso aplicativo disponível para Android ou iOS. Com ele instalado no seu smartphone, você faz o check-in online, tem informações sobre os passeios e o seu roteiro personalizado, além do serviço de cashback disponível.

Não deixe de nos contar o que achou deste conteúdo. Ele foi desenvolvido especialmente para você!   

 

🛫 Boa viagem e até a próxima!

Assine a newsletter e receba ofertas e dicas de viagens diretamente na sua caixa de entrada 💜
Selo Cielo